Hoje é Terça, 12 de Dezembro de 2017

BATIZADO DE CAPOEIRISTAS

A solenidade do batizado é o ponto culminante da formação de novos capoeiristas. Dentre os alunos, um é escolhido para fazer a saudação em nome dos demais. Esse discurso sintetiza o resultado dos conhecimentos assimilados durante os treinamentos tanto na prática como filosoficamente e demonstra a capacidade e o talento do professor, como damos o exemplo a seguir com o discurso de abertura do batizado do Grupo Movimento Regional, liderado por Mestre Portugal, realizado no Sesc de Feira, em 05 de julho de 1997. O orador foi o aluno Márcio Portugal (Ganso).

“Boa tarde a todos os espectadores, aos colegas e aos professores, contra-mestres e mestres presentes. Boas vindas a todos, são os votos da Associação de Capoeira Movimento Regional.

A Associação de Capoeira Movimento Regional, consciente da importância e responsabilidade do esporte na sociedade, está imbuída de moralizar tal prática. Acrescentar à capoeira conceitos rígidos em nível técnico e moral é nossa responsabilidade. Inserir a mesma numa atitude comportamental moderna não é ferir suas tradições, mas conduzir o praticante a uma vida saudável e digna.

Foi Manoel dos Reis Machado (Mestre Bimba) quem introduziu o batizado na capoeira. Fundador da primeira academia de capoeira (o centro de cultura física regional) o ilustre mestre, em fins da década de 20 e início da década de 30,’ ao criar a capoeira regional, dotou a mesma de uma metodologia de ensino, O aluno iniciante aprendia as seqüências (compostas de movimentos de ataque e defesa próprias da capoeira) e era marcada a data do seu batizado na capoeira.

O batizado é um dia de festa em que os novos capoeiristas participam pela primeira vez do jogo na roda de capoeira. Esse primeiro fogo é realizado com um professor, contra- mestre ou mestre que ficará sendo o seu padrinho. O aluno batizado (afilhado) deve levar consigo eternamente a lembrança da festa e ter uma eterna admiração pelo seu padrinho.

Porém, o que vem constantemente ocorrendo é uma deturpação do verdadeiro sentido do batizado: academias que batizam e realizam troca de cordel apenas com o intuito de ganhar dinheiro.

Academias em que o jogo do batismo é um verdadeiro martírio para o iniciante, onde só são batizados após levarem pancadas ou quedas.

A Academia de Capoeira Movimento Regional condena tal prática pois: a mesma não possui respaldo histórico (quem duvidar questiona os discípulos do Mestre Bimba). Tal prática é uma verdadeira covardia que pode gerar problemas físicos e psicólogos nos novos capoeiristas.

Ao falar do batizado e a importância do Mestre Bimba, não poderíamos deixar de prestar homenagem especial ao Mestre Braz. Discípulo do Mestre Bimba, é profundo conhecedor da capoeira regional. Homem de personalidade forte e dotado de uma força interior que contagia a todos. Verdadeiro herdeiro dos conhecimentos do criador da Regional é motivo de orgulho para todos nós. Mestre Braz é o patrono da

Associação de Capoeira Movimento Regional e é a ponte que nos liga aos conhecimentos, experiências e a memória do Mestre Bimba. Obrigado a todos e parabéns a vocês que divulgam e valorizam o esporte em Feira de Santana”.

SISTEMA DE GRADUAÇÃO:

Fundamentado nas cores da bandeira do Brasil.

SEM CORDA INICIANTE
CORDA VERDE BATIZADO
CORDA VERDE/AMARELO GRADUADO
CORDA AMARELA GRADUADO
CORDA AMARELA/AZUL GRADUADO
CORDA AZUL FORMADO
CORDA AZUL/BRANCO CONTRA/MESTRE
CORDA BRANCA MESTRE

A corda significa o grau de evolução do aluno. Deve espelhar seu nível técnico e dedicação (envolvimento) ao esporte.